5 razões para estudar na Áustria

Áustria, um país pequeno com uma influência mundial grande: Seja na área da psicologia com Freud, da arte com Klimt ou da música com as sinfonias de Mozart, existem razões de sobra para mostrar porque a experiência de estudar na Áustria pode ser uma das melhores decisões em sua vida.

Aqui apresentamos cinco razões para estudar no país:

  1. Arquitetura, arte, música e literatura
Belvedere, em Viena

Do centro histórico de Salzburgo, declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco, à incrível arquitetura clássica vienense, uma mistura incomparável entre o moderno e o antigo, com suas carruagens e seus palácios, a Áustria tem algo para todos. Clássico e moderno se unem em uma simbiose perfeita, natureza e tecnologia consolidam laços sustentáveis ​​sem perder a beleza. Esta é a Áustria.

2. Conheça a natureza

Hallstatt

Montanhas majestosas cercadas por lagos mágicos e florestas exuberantes, esta é a Áustria. Dê uma escapada no inverno para esquiar nos Alpes e no verão para nadar nos lagos pitorescos do país. Se você adora esportes ao ar livre, a Áustria irá surpreendê-lo com com sua beleza e majestade.

3. Viena: a cidade com a melhor qualidade de vida do mundo

Viena sem dúvida bateu um recorde, sendo por dez anos eleita a cidade com melhor qualidade de vida do mundo! Seja cultura, tempo livre, clima econômico, política ou segurança social, Viena é e continua a ser uma cidade com a qual muitos podem aprender.

4. Comida e bebida deliciosa

Você adora café? Então a Áustria é definitivamente o seu lugar! A cultura do café tem uma longa tradição no país, até os maiores pensadores deram rédea solta à sua inspiração nos cafés mais antigos da Áustria … Lá, junto com uma Sachertorte ou um Apfelstrudel, não pode faltar nada para ser feliz.

5. Áustria: o coração da Europa

Em uma viagem de trem saindo da Áustria, você pode saborear um delicioso gelatto na bela Itália ou uma cerveja na Oktoberfest de Munique. Graças às excelentes ligações de mobilidade entre os países vizinhos, em poucas horas poderá dar uma ideia dos 8 países que circundam o coração da Europa.

Quer saber mais? Descubra aqui bolsas e possibilidades de financiamento de estudos na Áustria.

Conferência internacional de Professores de Alemão (IDT 2022), em Viena, está com chamada aberta para apresentações

A ÖDaF está organizando a XVII Conferência Internacional de Professores de Alemão (IDT 2022) em Viena, de 15 a 20 de agosto de 2022, com o tema *mit.sprache.teil.haben. A inscrição de comunicações em 55 seções pode ser feita até 20 de outubro de 2021. Clique aqui para ver mais informações.

Congresso ABEG 2021 abre inscrições para comunicações

A ABEG (Associação Brasileira de Estudos Germânicos) abre inscrições para comunicações em seu 4º Congresso. As propostas de trabalhos podem ser apresentados em 16 seções diferentes – clique aqui para ver as propostas e aqui para acessar os resumos.

O evento ocorre do dia 24 ao dia 26 de novembro em formato online. As inscrições devem ser enviadas aos coordenadores e coordenadoras de cada seção até o dia 10/10/2021. O envio do aceite será realizado até o dia 22/10.

Convidamos todos e todas a conhecer a seção 10., com coordenação de Anisha Vetter (UNICAMP) e Ruth Bohunovsky (UFPR), coordenadora também do Centro Austríaco. Intitulada DACH(L): a diversidade linguística e cultural dos países de língua alemã na teoria e em sala de aula, essa seção pretende abarcar trabalhos que mostrem como trabalhar diferentes variações da língua alemã, considerando o alemão alemão, austríaco e suíço, no ensino de alemão no Brasil.

“A República Kugelmugel”: a curiosa tentativa de um mini-mundo próprio

Existem várias histórias curiosas que merecem ser contadas. Esta é um delas: uma história daqueles sonhadores criativos que ousaram desafiar as fronteiras políticas geográficas e criar o seu próprio “mini mundo”. Apresentamos a República de Kugelmugel.

Como o próprio nome indica, se trata de uma casa em forma de esfera (Kugel) do artista Edwin Lipburger, construída em um campo público sem qualquer permissão. Como consequência dessa pendência judicial, uma vez que o estado da Baixa Áustria não aceitou a construção desta habitação esférica, Lipburger reagiu e auto proclamou o espaço como a sua própria república “Kugelmugel”, protestando com vários cartazes. Por conta disso, Lipburger foi processado e preso por várias semanas.

Esses eventos geraram discussões polêmicas sobre como o estado lida com a liberdade artística. Ironicamente, sua prisão aconteceu ao mesmo tempo que o reconhecimento do Estado Livre de “Artiopia” no Tirol/Áustria. O nome é um composto entre “arte” e “utopia” e se trata de um estado artístico como parte de um evento do fórum europeu Alpbach no Tirol. “Artiopia” existiu por oito dias.

A reflexão sobre este evento provavelmente levou à liberação do artista de Kugelmugel. “Eu fracassei por 10 anos e isso… eu sabia” Lipburger disse ao noticiário da ORF. “O fracasso também é sucesso. Só com sinais negativos … Se tivesse dado certo, a princípio me pareceria questionável. Este é um território novo e desconhecido, daí o fracasso“. Por fim, o parque público Prater, em Viena, ofereceu “asilo” à Kugelhaus, onde ela está até hoje. A esfera, que se encontra na “praça antifascista”, não tem mais de 100 metros quadrados e é uma atrações turísticas.

Quer saber mais sobre a Kugelhaus? Veja um vídeo no site da ORF.

“Artiopia” e “Kugelmugel” não são as únicas tentativas criativas de um mini-mundo artístico e independente. Vale também mencionar a “República da Ilha das Rosas”, em Rimini, Itália, na qual um engenheiro italiano construiu sua própria mini-ilha e declarou sua independência. O projeto foi tão longe que chegou a criar passaportes, dinheiro e adotou o esperanto como língua oficial – o que deu início a um grande debate político a nível internacional. Infelizmente, o projeto foi dinamitado pelo exército italiano. A história é tão interessante que virou até filme: “A incrível história da Ilha das Rosas”.

Você conhece mais histórias desse tipo? Deixe nos comentários!

Um poema uma rosa: tempos de ar-reverso

O evento “Um poema uma rosa”, que celebra 101 anos do nascimento de Paul Celan, está disponível no YouTube.

A primeira parte do evento foi também o pré-lançamento do livro de poemas “A rosa de ninguém”, de Paul Celan (trad. Mauricio Mendonça Cardozo, Editora 34). Veja mais:

Já a segunda parte foi também um pré-lançamento do livro de poemas “Ar-reverso”, de Paul Celan (trad. Guilherme Gontijo Flores, Editora 34):

Escritor austríaco Clemens J. Setz recebe o Prêmio Georg-Büchner de 2021

Foto de Max Zerrahn

A Academia Alemã de Língua e Poesia (Deutsche Akademie für Sprache und Dichtung) premiou o escritor austríaco Clemens J. Setz com o prêmio Georg-Büchner de 2021.

“Com Clemens J. Setz, a Academia Alemã de Língua e Poesia homenageia um artista linguístico que repetidamente explora a fronteira humana em seus romances e histórias. Sua drástica e, às vezes, perturbadora, punhalada está no coração de nosso presente porque segue um impulso profundamente humanista. Clemens J. Setz combina esta filantropia com um conhecimento enciclopédico e uma riqueza de imaginação poética e linguística. Com surpreendente versatilidade, ele demonstra uma contemporaneidade radical que, livro após livro, atesta a beleza e a obstinação de uma grande literatura”, disse o júri.

Clemens J. Setz nasceu em 1982 em Graz, onde estudou matemática e língua alemã. Escreve romances, histórias, poemas e peças de teatro. Ele já recebeu muitos prêmios, inclusive: Prêmio de Literatura da Cidade de Bremen 2010, Prêmio da Feira do Livro de Leipzig 2011, Prêmio de Literatura do Kulturkreis der Deutschen Wirtschaft 2013, Prêmio de Literatura Wilhelm Raabe 2015, Prêmio de Literatura de Berlim 2019, Prêmio Kleist 2020. Mora atualmente em Viena.

Veja o anúncio completo no site do prêmio.

Pandaemonium Germanicum publica dossiê sobre a Áustria

A revista Pandaemonium Germanicum lançou o dossiê “A Áustria e sua literatura no Brasil e no mundo“, com 16 artigos sobre autores e autoras austríacas: incluindo um artigo de Helmut Gollner, autor do livro Áustria: uma história literária, sobre a temática do ódio na literatura austríaca contemporânea e um artigo de Ruth Bohunovsky, coordenadora do Centro Austríaco, sobre Johann Nestroy.

O dossiê contempla também artigos sobre a monarquia Austro-húngara e seus escritores judeus (Luis Sérgio Krausz); o exílio de Leopold von Adrian, Paul Frischauer e Otto Maria Carpeaux (Ursula Prutsch); o conceito de Mitteleuropa no pensamento de Hugo von Hofmannsthal, Leopold von Andrian e Otto Maria Karpfen (Helmut Galle); a literatura do Entre-Guerras de Hofmannsthal, Musil e Zweig (Norbert Christian Wolf); os imaginários europeus sobre o Brasil na obra da viajante Ida Pfeiffer (Gisele Eberspächer); o observador fotográfico em Contemplação, de Kafka (Juliana Lugão); a memória na obra de Paul Celan e Didi-Huberman (Luiz Carlos Abdala Junior); a relação entre estética e história em Ingeborg Bachmann e Thomas Bernhard (Alexandre Flory); a presença da poesia de Hölderlin no romance Desejo, de Elfriede Jelinek (Uta Degner); reflexões sobre o poema Réquiem a uma amiga, de R.M. Rilke (Kathrin Rosenfield), a herança judaica de Sigmund Freud (Érica Schlude Wels); as pausas, interrupções e silêncios nas obras teatrais de Josef Hader (Rainer Guggenberger); e a presença de aspectos cultuais austríacos no livro didático DaF Kompakt neu (Jean Paul Voerkel e Carla Jeucken).

A revista Pandaemonium Germanicum é publicada desde 1997 pela Área de Alemão do Departamento de Letras Modernas da  FFLCH/USP e pelo Programa de Pós-Graduação em Língua e Literatura Alemã.

Centro Austríaco se prepara para lançamento de sua sala

A equipe do Centro Austríaco finalizou essa semana a montagem de sua sala em Curitiba – que será inaugurada quando a Universidade Federal do Paraná retomar as atividades presenciais. O espaço conta com um ambiente para aulas e reuniões, além de uma biblioteca de autores austríacos em alemão e em português.

A iniciativa conta com o apoio da Embaixada da Áustria, da Universidade Federal do Paraná, do Consulado da Áustria em Curitiba, da agência de viagens Brazil Way e o patrocínio da locadora de veículos Referência Rent a Car. A sala fica no quinto andar do prédio Dom Pedro I, na reitoria da Universidade Federal do Paraná (Rua General Carneiro, 460).

Além disso, o Centro Austríaco prepara as atividades para o fim de 2021, que contam com: a conclusão do curso “Não quero teatro!”, o lançamento da tradução dos Microdramas de Wolfgang Bauer, uma oficina de tradução com Kristina Michahelles, o lançamento de materiais didáticos – além, claro, da inauguração do espaço físico.

Notícias fáceis de entender em alemão

Você quer adquirir o hábito de ler e escutar textos em alemão e, ao mesmo tempo, manter-se atualizado com as notícias de países de língua alemã? Aqui estão iniciativas austríacas que apresentam notícias em linguagem simples. Se você é um professor de alemão, pode aproveitar este material gratuito para usar com seus alunos para trabalhar, por exemplo, em estratégias de leitura (clique aqui para saber mais sobre estratégias de leitura). 

1. Recomendamos fortemente o projeto da APA Nachrichten leicht verständlich. A grande vantagem deste site: notícias diárias com uma ou mais versões simplificadas e ordenadas de acordo com o nível alemão correspondente (A1-C2). As palavras difíceis são simplificadas e/ou explicadas separadamente.

2. Dois dos jornais mais populares da Áustria, Kurier e Wiener Zeitung, agora também oferecem notícias fáceis de entender sobre uma grande variedade de tópicos: Kurier Einfache Sprache e Wiener Zeitung Leichte Sprache.

3. Se você estiver principalmente interessado em política, o site RECHTleicht.at tem como objetivo torná-lo compreensível e acessível a todos. Além disso, eles oferecem as últimas notícias neste link

4. Se você preferir ouvir as notícias em vez de lê-las, recomendamos o Podcast Radio Wien einfache Nachrichten. Todo domingo você pode ouvir as notícias mais importantes em linguagem clara e fácil de entender. Os áudios duram cerca de 5 minutos.

Não queremos deixar o site einfachinformiert.at passar – o projeto ganhou vários prêmios por conta de sua ideia inovadora. Infelizmente, está inativo no momento. Esperamos que voltem a ativa em breve!

Saiba mais sobre Friderike Zweig

Já está disponível no canal de YouTube da Casa Stefan Zweig Digital a live sobre Friderike Zweig com Kristina Michahelles e Ruth Bohunovsky, coordenadora do Centro Austríaco.

Friderike Zweig (1882–1971) foi uma escritora austríaca. Primeira esposa do também escritor Stefan Zweig, teve sua obra esquecida nos últimos anos, mas várias iniciativas começam a recuperar e republicar seus escritos.