Chamada para dossiê temático da Cadernos de Tradução sobre Teatro

A revista Cadernos de Tradução está com uma chamada aberta para um dossiê temático sobre teatro. Intitulado “Tradutores teatrais como agentes criativos, políticos e artísticos”, o dossiê é organizado pelas professoras Alinne Balduino P. Fernandes (UFSC) e Ruth Bohunovsky (UFPR). As inscrições estão abertas até o dia 31 de março de 2021.

Veja mais informações aqui.

Tema do ano 2022: A diversidade da língua alemã

Neste ano de 2021, o Centro Austríaco tem publicado semanalmente uma “Palavra austríaca” no Instagram, contando sua história, seu contexto e seu uso. Já pudemos apresentar assim alguns exemplos ilustrativos da diversidade linguística do alemão – que é, assim como o português e muitas outras línguas, aliás, uma língua pluricêntrica, ou seja, uma língua que tem mais que uma forma padrão.

No próximo ano, queremos nos dedicar um pouco mais a esse assunto, apresentando-o a partir de diversas perspectivas e pensando também sobre como abordar a diversidade do idioma em sala de aula, no ensino de alemão como língua estrangeira. Por isso, o Centro Austríaco vai promover uma série de eventos – palestras, oficinas, apresentações de filmes, conversas, entrevistas etc. – que se dirigem tanto a professores e professoras, como a estudantes de literatura ou linguística do alemão, assim como a qualquer pessoa interessada no tema. Vamos conversar com especialistas de universidades austríacas e alemãs, com escritores, artistas, músicos, professores e outras pessoas para aprender um pouco mais sobre os motivos e significados das diversas variedades regionais, nacionais e dialetais do alemão.

Nosso primeiro convidado já confirmou sua participação: Prof. Dr. Manfred Glauninger, da Universidade de Viena, vai ministrar a palestra introdutória, mostrando a importância e as diversas facetas do assunto (a diversidade linguística, a importância da variação e dos dialetos da língua alemã para a(s) identidade(s) dos falantes, a importância do assunto no âmbito do ensino etc.). No começo de 2022 vamos confirmar a data desse primeiro evento e a programação dos meses seguintes.

Ainda em 2022 vamos poder oferecer oficinas, “Dias austríacos” (Österreich-Tage), outras palestras e eventos – em cooperação com a Universidade de Viena, o OeAD (Agência de Intercâmbio Acadêmico da Áustria), a Embaixada da Áustria e outras instituições. Todos os participantes têm direito a certificado de participação.

Os eventos acontecerão de modo presencial ou digital, dependendo de como teremos que enfrentar o Covid-19 ao longo do próximo ano. Mas, mesmo acontecendo de modo presencial, todos os encontros serão transmitidos ao vivo ou gravados e acessíveis no nosso canal do YouTube após a data do evento.

Editora UFPR lança nova edição da Revista Tinteiro com entrevista sobre literatura austríaca

A nova edição da Revista Tinteiro, da Editora UFPR, traz uma entrevista de Gisele Eberspächer com Klaus Zeyringer e Helmut Gollner, autores do livro Áustria: uma história literária: Literatura, cultura e sociedade desde 1650 (trad. Ruth Bohunovsky, Editora UFPR).

Na entrevista, falam sobre o trabalho que realizaram no livro e a diferença entre a tradição literária austríaca e alemã. Veja a revista na íntegra aqui.

O livro Áustria: uma história literária: Literatura, cultura e sociedade desde 1650 conta com tradução de Ruth Bohunovsky, coordenadora do Centro Austríaco, e foi publicado pela Editora UFPR em 2019. Veja mais sobre o livro aqui.

Retrospectiva literária: livros austríacos publicados no Brasil em 2021

Em 2021, ganhamos cinco traduções de autores austríacos no Brasil. Veja a lista abaixo:

O livro do xadrez, Stefan Zweig

Com tradução de Silvia Bittencourt e posfácio de Mariana Holms, a editora Fósforo traz uma nova tradução da conhecida novela de Stefan Zweig, O livro do xadrez. Última obra do autor, escrita no Brasil antes de seu suicídio, é uma obra sobre confinamento, guerra e nazismo.

A bordo de um navio com destino a Buenos Aires, o livro narra o encontro do narrador com um campeão mundial de xadrez, que logo encontra um inesperado oponente.

Veja mais sobre o livro aqui.

Paul Celan

A Editora 34 lançou dois livros do poeta Paul Celan: A rosa de ninguém, com tradução de Maurício Mendonça Cardozo, e Ar-reverso, com tradução de Guilherme Gontijo Flores.

A rosa de ninguém, publicado originalmente em 1963, é um dos principais livros do poeta. Com uma vida marcada profundamente pela experiência da Shoah, o livro é marcado por uma campanha difamatória de caráter antissemita então promovida contra o autor.

Ar-reverso é o sexto livro do autor, publicado em 1967. Escrito em um período em que o autor ficou internado algumas vezes para tratamentos psiquiátricos, é conhecido como um dos livros mais densos de Celan.

Veja mais sobre os livros aqui.

Ensaios de Robert Musil, 1900-1919

Com tradução de Kathrin Rosenfield, a editora Perspectiva traz uma seleção de ensaios e textos críticos de Robert Musil, autor do celebrado O homem sem qualidades. O livro conta com resenhas críticas, autocríticas e pequenas narrativas.

Veja mais sobre o livro aqui.

Mestres Antigos, Thomas Bernhard

Último romance de Thomas Bernhard, publicado em 1985, o livro mostra a conversa entre dois amigos: Reger, um crítico musical octagenário, e Atzbacher, um filósofo. Mestres Antigos faz um retrato satírico da cultura e da nação austríaca. O livro tem tradução de Sergio Tellaroli.

Veja mais sobre o livro aqui.

Coordenadora do Centro Austríaco, Ruth Bohunovsky, recebe condecoração da República da Áustria

Ruth Bohunovsky, professora da UFPR e coordenadora do Centro Austríaco, recebeu no dia 13 de dezembro uma condecoração da República da Áustria por conta de seu trabalho na divulgação da cultura austríaca no Brasil.

A solenidade contou com a presença do embaixador da Áustria, professor Stefan Scholz, do assessor de Relações Internacionais da Universidade Federal do Paraná, professor André de Macedo Duarte, do cônsul honorário da Áustria de Curitiba, Tércio Gritsch, do cônsul comercial da Áustria, Klaus Hofstadler, além de outras autoridades da UFPR.

O Centro Austríaco foi criado em outubro de 2019 e tem vínculo com o Departamento de Polonês, Alemão e Letras Clássicas (Depac) e o Programa de Pós-Graduação em Letras da UFPR. O centro tem um espaço físico com biblioteca e abriga oficinas, eventos culturais e projetos acadêmicos, além de divulgar eventos e outras iniciativas. O projeto conta com apoio da Embaixada da Áustria, da UFPR, do Consulado da Áustria em Curitiba, da agência Brazilway e patrocínio da Referência Rent a Car.

Webinar gratuito: “Alemão na Áustria”

Muitos alunos enfrentam um momento de “choque” quando chegam aos países de língua alemã e colocam em prática o que aprenderam nas aulas de alemão. Mas por que isso acontece? Infelizmente, os materiais de ensino tendem a dar a ideia de que existe uma variedade padrão e monocêntrica que é a “norma” do alemão e que, portanto, os dialetos ou outras variedades da língua, quando são tematizados nos materiais, são simplesmente um “desvio” de um alemão “correto”.

A realidade é muito diferente, pois existem variedades padrão multicêntricas, como o alemão padrão austríaco. Como lidar com esse problema na sala de aula? Em um Workshop, Julia Ruth não só irá esclarecer conceitos linguísticos elementares com foco no alemão austríaco, mas irá também apresentar materiais e atividades para preparar os alunos no nível de aquisição de conhecimento lingüístico, fazendo com que adquiram habilidades culturais essenciais para participar na vida social na Austria.

A boa notícia é que o workshop, organizado pelo Programa Kus (Kultur und Sprache) da Agência de Educação e Internacionalização OeAD, é gratuito e tem vagas ilimitadas. O evento ocorre no dia 13 de dezembro, das 18h às 21h (GMT+1). Veja mais informações no site.

O Centro Austríaco também está preparando uma série de eventos, entrevistas, workshops, conferências e muito mais em torno do tema da diversidade linguística, com ênfase especial na língua alemã na Áustria, para 2022. O Professor Dr. Glauninger da Universidade da Áustria será o nosso primeiro convidado e falará sobre a diversidade linguística e sua importância. Nos próximos meses daremos mais detalhes sobre a programação.

Programação 2022: Palestra sobre linguagem e identidade com Dr. Glauninger

O Centro Austríaco já começa a preparar sua programação para 2022: e já está confirmada uma palestra com o professor Dr. Manfred Glauninger sobre o importante papel que a linguagem desempenha para a identidade na sociedade, com foco na Áustria. Qual é o papel dos dialetos? Como e por que uma linguagem se transforma com o tempo?

Manfred Glauninger. CC-BY 4.0, Sandra Lehecka.

Manfred Glauninger é sociolinguista do Centro de Humanidades Digitais da Academia Austríaca de Ciências e gerente de projetos no departamento “Variação e mudança no alemão na Áustria”. Ele também leciona na Universidade de Viena e dirige o projeto “Cartografia Dialética Austríaca 1924-1956”. Saiba mais sobre Dr. Manfred Glauninger aqui.

Em breve mais informações.

Autores austríacos são tema de apresentações na ABEG 2021

O IV Congresso da ABEG (Associação Brasileira de Estudos Germânicos) começa essa semana – o evento ocorre em formato online entre 24 e 25 de novembro de 2021 – e traz diversos temas austríacos em sua programação.

A poesia de Peter Handke será tema de uma fala de Luiz Carlos Abdala Junior. A apresentação “Traduzir a poesia de Peter Handke no Brasil: um projeto de tradução de Gedicht an die Dauer” está marcada para o dia 25 de novembro, a partir das 10h30, como parte da programação da Seção 13, A Tradução de literatura e textos teóricos: experiências e perspectivas, coordenada pelos professores Werner Heidermann (UFF) e Johannes Kreschmer (UFF).

O teatro de Elfriede Jelinek será debatido no contexto de resistência. A apresentação Die Schutzbefohlenen: a crise dos refugiados na obra de Elfriede Jelinek, parte da Seção 9 – Literatura e Resistência, organizada por Tercio Redondo (USP) e Alexandre Villibor Flory (UEM), ocorre no dia 25 de novembro a partir das 14h.

Já o próprio Centro Austríaco é tema da fala de Ruth Bohunovsky, coordenadora do projeto. A fala O Centro Austríaco na UFPR – um projeto de internacionalização de acordo com o conceito “DACH” será realizada no dia 25 de novembro, a partir das 14h, como parte da programação da Seção 5.

A seção 10, organizada por Ruth Bohunovsky (UFPR) e Anisha Vetter (UNICAMP), apresenta a diversidade do alemão em sala de aula e conta com diversas apresentações. DACH(L): a diversidade linguística e cultural dos países de língua alemã na teoria e em sala de aula. As apresentações dessa seção começam na quarta-feira, 24 de novembro, às 14h.

Além disso, a palestra de abertura do evento, proferida por Kathrin Rosenfield (UFRGS), trata da obra de Robert Musil: Robert Musil, pioneiro do pensamento plural: uma releitura no Brasil de hoje. A palestra será exibida às 9h30 da quarta-feira, 24 de novembro.

É possível se inscrever e acompanhar a programação do evento gratuitamente. Mais informações no site do evento.

Bolsas para programa online de estudos de história e cultura austríaca

Burgtheater, em Viena.
Unknown author, Public domain, via Wikimedia Commons

Você é fascinado por história e cultura e quer aprender mais sobre grandes pensadores e sua influência na história europeia? Então, não hesite em se inscrever neste programa oferecido pela escola de inverno da Universidade de Viena!

No curso, você pode explorar o desenvolvimento da sociedade por meio da psicologia, das artes, da música e da literatura em Viena por volta de 1900. Qual a influência que grandes pensadores como o psicanalista Freud, pintores como Klimt ou músicos como Mahler tiveram em diferentes culturas europeias e em todo o mundo? Como a cultura fin-de-scièle da monarquia dos Habsburgos contribuiu para a modernização da Europa?  Por meio de conferências interdisciplinares, é possível aprofundar os conhecimentos nestes temas. As aulas são ministradas por professores com experiência internacional e acadêmicos de destaque. Além disso, o programa inclui um tour online por Viena. Você poderá conhecer, entre outros, a arquitetura do famoso movimento Art Noveau, a famosa Ringstraße e muito mais!

As inscrições se encerram no dia 31 de dezembro. Mais informações:

Informações sobre o programa online: http://shs.univie.ac.at/winter-school

Informações sobre o procedimento de inscrição: https://shs.univie.ac.at/winter-school/application-fees/application/

Informações sobre a bolsa: https://shs.univie.ac.at/winter-school/application-fees/scholarship/

Se quiser mais informações sobre bolsas e possibilidades de financiamento para estudos na Áustria, clique aqui.

Você sabe quem é Johann Nepomuk Nestroy?

Johann Nepomuk Nestroy (1801-1862) é o ancestral da vanguarda literária e teatral da Áustria. Ator e autor aclamado durante seu tempo, é também nome de referência e enorme influência para muitos escritores austríacos canônicos do século XX e do começo do XXI, que até hoje se definem como devedores de sua poética dramatúrgica (por exemplo, Karl Kraus ou Elfriede Jelinek).

Seu traço distintivo como dramaturgo não está nos enredos de suas peças (os quais poucas vezes são de sua autoria), nem na construção psicológica de seus personagens (praticamente inexistente), mas na própria língua – uma língua “que se fala e que fala consigo mesma”, como disse Elfriede Jelinek (2001) – escritora austríaca laureada com o Prêmio Nobel de 2004 –, num pequeno texto que dedicou a Nestroy.

Quer saber mais sobre Nestroy e as poucas traduções que temos de sua obra aqui no Brasil? Clique aqui para ler um artigo de Ruth Bohunovsky sobre o autor.

O escritor Karl Kraus – cujo trabalho foi traduzido para o inglês pelo escritor americano Jonathan Franzen – tinha Nestroy como um de seus heróis literários