A escritora e pesquisadora Ruth Klüger faria 90 anos no dia 30 de outubro. Falecida em outubro de 2020, ganhou vários prêmios por seu trabalho como crítica e pesquisadora de literatura. 

Em sua obra ensaística, por exemplo, Klüger se debruça sobre as possibilidades e limites da literatura para tratar de assuntos como o holocausto e a memória de um modo mais geral; sobre a relação entre literatura e realidade; sobre a mulher na literatura, seja como autora seja como personagem; e sobre clássicos da literatura mundial. O livro de sua autoria que mais recebeu atenção e reconhecimento internacional foi a coleção de ensaios Frauen lesen anders, de 1996. 

Klüger nasceu em 1931 em Viena. Aos 11 anos, foi deportada com sua mãe para o campo de concentração Theresienstadt. Em 1945, logo antes do fim da guerra, conseguiu fugir do campo de concentração e foi morar com a mãe na Baviera, então ocupada pelos americanos. Essa experiência foi narrada na sua autobiografia, Weiter leben, publicada em 1992 – publicada no Brasil com o título de Paisagens da memória: Autobiografia de uma sobrevivente do Holocausto (trad. Irene Aron, Editora 34, 2005).

Em 1947, Klüger emigrou com sua mãe para os EUA, onde estudou biblioteconomia e germanística. Foi professora da Universidade de Princeton, da Universidade da Califórnia e professora convidada da Universidade Georg-August, em Göttingen. 

O Centro Austríaco possui quatro livros da autora em sua coleção: Frauen lesen anders, Weiter leben, Gelesene Wirklichkeit e Freuds Ödipus im androgynen Rosenkavalier

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s