“Depois que a centelha de Prometeu é acesa, o impulso começa. A cabeça fica zunindo e não se consegue fazer mais nada até que até que se consiga destilar as grandes ideias existentes no cérebro e transformá-las em palavras perfeitas em um uma folha de papel em branco. Tudo leva a isso, todo o pensamento é direcionado a isso até que a primeira frase é escrita, lida, apagada, reescrita, apagada de novo, começada de novo. Ficamos insatisfeitos, pensamos que poderíamos ajeitar o apartamento, apagamos as primeiras frases tão suadas, até nos levantarmos e procurarmos o aspirador de pó”, escreve Iris Gassenbauer em seu texto “Processos de escrita – da conversação ao texto”. Acho quase impossível não se identificar com suas palavras quando se trata, sobretudo, de começar a escrita de trabalhos acadêmicos para a universidade.

Mas por que o ser humano escreve, afinal?, podemos nos perguntar. “As pessoas escrevem porque querem contar uma história e porque querem testar a língua, aliená-la e torná-la própria”. Também é assim nos trabalhos acadêmicos: precisamos nos alinhar a um novo tipo de linguagem, a princípio alienante, porém, aprendemos a nos apropriar dela ao longo do trabalho e por fim podemos exclamar que a tornamos nossa. Mas como atingir esse objetivo? E mais ainda se tiver que escrever o trabalho em uma língua estrangeira, como o alemão …

É para isso que pensamos o nosso próximo Workshop: “Tipps für das Wissenschaftliche Schreiben: eine Einführung”. Partindo do princípio de que cada um tem uma relação diferente com os processos de escrita, iniciamos nosso percurso rumo a uma análise das fases de produção de um texto até atingirmos nosso objetivo. Durante o Workshop, você poderá refletir sobre sua competência escrita e conhecer as fases e estratégias para poder iniciar seu trabalho escrito com mais ferramentas e mais segurança. Embora não exista uma receita simples que pode ser aplicada por todos, vamos oferecer vários percursos de aprendizagem que possibilitam que cada um encontre seu caminho dentro da escrita acadêmica em alemão.

Veja mais informações e clique aqui para se inscrever (evento gratuito e online). Podem participar pessoas com qualquer nível de conhecimento em alemão.

Cristina Rettenberger é a primeira professora-leitora do Áustria no Brasil. Tem mestrado em alemão como língua estrangeira e segunda língua pela Universidade de Viena. Já lecionou na Austria, Equador, Vietnã, Portugal e, agora, no Brasil.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s