São vários os autores austríacos que foram obrigados a se exilar nos anos 1930 e cujas obras foram resgatadas, revalorizadas e canonizadas nas décadas após a guerra: Franz Werfel, Stefan Zweig e Joseph Roth, para mencionar apenas alguns. A recuperação da fama literária funcionou (relativamente) bem nos casos de escritores homens – mas alguém lembra de alguma autora desse período que tenha sofrido o mesmo destino de exílio e que depois teve a sorte de ter sua obra apreciada e valorizada pelo mundo literário? 

Alguém já ouviu falar, por exemplo, de Else Jerusalem e sua grandiosa obra Der heilige Skarabäus [O santo Escarabeu] sobre o submundo do crime e da prostituição em Viena nos anos 1930 (um ambiente que, aliás, não sofreu muitas alterações desde aquela época até hoje)? Ou de Maria Lazar, autora do romance policial Leben verboten! [Proibido viver!] sobre um empresário judeu que passa como undercover pelo período nazista? Robert Musil gostou do livro, Oskar Kokoschka pintou a autora e Elias Canetti a mencionou na sua biografia. Por que essa obra não aparece em nenhuma antologia ou história literária da Áustria? E quem a está resgatando do esquecimento? 

Pois é, tem uma editora austríaca que está tentando fazer justamente isso. E um exemplo é a bem-sucedida estreia da peça a peça Der Henker [O carrasco], de Maria Lazar, no Akademietheater de Viena em 2019. Acontece que a autora nasceu em 1895. Autora de várias obras, fugiu da Áustria na época do nazismo por conta de sua origem judaica, exilando-se com Bertolt Brecht e Helene Weigel na Dinamarca, onde continuou escrevendo até sua morte em 1948. 

O resgate e sucesso da obra de Lazar em 2019 é um dos exemplos do impacto e sucesso de uma pequena editora, fundada em 2014 em Viena pelo jovem Albert C. Eibl. Empresa de um homem só, Eibl cumpre todas as funções editoriais, da seleção do catálogo à divulgação das obras. O nome da editora é bem direto: Das vergessene Buch [O livro esquecido]. O objetivo é o resgate de obras esquecidas pelos mais diversos motivos, menos por falta de qualidade literária. 

Site da editora.

Até agora, a editora já lançou nove títulos, sete deles da autoria de três escritoras (Maria Lazar, Martha Karlweiss, Else Jerusalem). Todos tiveram uma recepção extraordinariamente positiva nos meios literários e críticos – não apenas na Áustria, mas também na Alemanha – e vários deles já estão esgotados nas livrarias.Para saber mais sobre a editora Das vergessene Buch e seu catálogo, sobre os autores publicados e o conteúdo dos livros, acesse aqui (http://dvb-verlag.at/). Em breve, teremos alguns dos títulos publicados pela editora DVB na nossa biblioteca do Centro Austríaco!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s