10 dicas para aprender alemão lendo artigos de jornais austríacos

Você está pensando em praticar ou aumentar o seu vocabulário em alemão lendo textos atuais sobre a Áustria? Ou já pensou em trabalhar com matérias autênticas de jornais em sala de aula? Aqui está uma lista de estratégias que ajudam não só a decifrar as palavras e seu contexto sem o auxílio de um dicionário, mas também a promover indiretamente a aquisição de mais vocabulário. Além disso, apresentamos uma variedade de jornais austríacos, para que você possa escolher com qual deseja trabalhar.

Jornais

Entre os periódicos mais populares estão Standard, Kurier, Presse e Krone. Entre todos, o Standard é muito popular e visto como um meio de alta qualidade, seguido pelo Wiener Zeitung ou o Falter, embora as opiniões variem. Já o Österreich e o Krone são considerados tabloides. Vale a pena dar uma olhada em todos!

Como selecionar o artigo

  1. Elementos no conteúdo como fotos, dados numéricos, e textos de apoio, nos quais o próprio conteúdo se repete várias vezes, mas em outras palavras, são muito úteis. Essas características costumam existir em artigos de jornal, então aproveite para aprender!
  2. A motivação afeta muito o desempenho: portanto, escolha um texto que seja de grande interesse para você e/ou seus alunos!

Estratégias para decodificar palavras

  1. Compare a palavra que você não conhece com palavras de outros idiomas que soam semelhantes para você (por exemplo: light, em inglês e Licht em alemão) Nota: Os jornais tendem a usar principalmente palavras derivadas do inglês!
  2. Caso a palavra “soe familiar” para você, mas você ainda não lembra do significado, tente ler a palavra em voz alta várias vezes: isso pode ajudar a verificar foneticamente se você não confundiu palavras que se parecem, mas não se relacionam entre si. Além disso, esse procedimento ajuda a encontrar a palavra no “léxico” da memória.

    Nada ainda? Vamos continuar tentando…

  3. Divida a palavra para tentar descobrir algo sobre ela. Você conhece algum sufixo ou prefixo? É uma palavra composta? Existem partes da palavra que você conhece por conta de sua função gramatical?
  4. Observe a palavra dentro da frase: Qual é sua posição? Que função (sujeito? objeto?) tem? (Importante: os jornais tendem a “esvaziar” as frases dos verbos de conteúdo, transformando as palavras importantes em substantivos. Então se você não entende uma palavra que não é um substantivo, tente deduzir seu significado olhando nos substantivos em torno dela).
  5. Veja se a mesma palavra ou uma palavra semelhante é encontrada em outros contextos dentro do artigo e sublinhe-a. Que pistas esses outros contextos fornecem sobre a palavra?
  6. Tente deduzir o significado da palavra levando em consideração o tópico geral e seu conhecimento geral sobre o assunto. Que ideias vêm para você?
  7. Se você não consegue entender a palavra, mude sua estratégia e tente outra. Se, apesar disso, você não tiver obtido sucesso, tente novamente mais tarde! Talvez você ainda não esteja pronto para entender a palavra por não ter informações suficientes sobre ela ainda: muitas vezes, novas informações e explicações são fornecidas no próprio texto a medida que é lido.
  8. Se você conseguiu chegar perto de uma interpretação da palavra que parece válida para você, verifique com segurança esse significado tanto no contexto próximo (a frase) quanto no contexto mais amplo (o parágrafo). Continua fazendo sentido?

Você quer saber mais sobre estratégias de leitura? Martina Kienberger se aprofunda no tema em sua tese. Clique aqui para ler (indicamos principalmente as páginas 170-172 – em alemão).

Evento: apresentações sobre Rose Ausländer e Paula Ludwig na Abralic

Rose Ausländer (à esquerda) e Paula Ludwig (à direita)

O simpósio “Deslocamentos Literários: cultura, tradução e migração”, parte do XVII Congresso Internacional Abralic, terá duas apresentações dedicadas às poetas Rose Ausländer e Paula Ludwig.

O mestrando Luiz Carlos Abdala Junior (UFPR) apresenta o trabalho “As diferentes moradas do exílio: Rose Ausländer e a tradução entre línguas” no dia 05 de novembro de 2020 às 14h15. Em seguida, às 14h30, a doutoranda Mariana Chirico Machado Holms (USP) apresenta “Brasil 1943 – a natureza estrangeira à espreita em um poema do exílio de Paula Ludwig”.

A programação completa do simpósio pode ser vista aqui. As apresentações serão transmitidas ao vivo no canal do YouTube da Abralic.

Kalliope: Mulheres na sociedade, na cultura e na ciência

No segundo semestre de 2017, um grupo de alunos de Letras da Universidade Federal do Paraná se juntou para traduzir a exposição Kalliope, organizada pela Embaixada da Áustria. Com o subtítulo Mulheres na sociedade, na cultura e na ciência, o objetivo da exposição é recuperar e apresentar a história de mulheres importantes para a sociedade austríaca mas que são com frequência esquecidas.

Composta por 11 cartazes, a exposição foi exibida na Reitoria da Universidade Federal do Paraná, no Goethe Institut Curitiba, no Instituto Federal do Paraná (Campi Curitiba, Colombo e Paranaguá) e no Muma – Museu Municipal de Arte de Curitiba.

Organização: Embaixada da Áustria
Coordenação da Tradução: Gisele Eberspächer e Ruth Bohunovsky
Tradução: Amanda Martins, Andriele França, Deborah Raymann de Souza, Gisele Eberspächer, Luiz Abdala, Milena Wandembruck, Natan Schäfer, Pedro Schneider
Revisão: Bruno Wilbert Miranda Santana, Melissa Scapin Menegola, Sara Adriana Voltolini

Atualmente, o conteúdo da exposição pode ser acessado em uma versão online aqui.